O "site" oficial do futebol europeu

Estreia europeia do Ekaterinburg

O Ekaterinburg está longe se de ser um dos grandes nomes das competições europeias mas, em 2007/08, o clube russo conseguiu uma proeza única.
por Paul Saffer
de Moscovo
Estreia europeia do Ekaterinburg
Os jogadores do Ekaterinburg erguem o troféu ©Sportsfile

Estreia europeia do Ekaterinburg

O Ekaterinburg está longe se de ser um dos grandes nomes das competições europeias mas, em 2007/08, o clube russo conseguiu uma proeza única.

O MFK Viz-Sinara Ekaterinburg está longe se de ser um dos grandes nomes das competições europeias, mas em 2007/08 conseguiu uma proeza única. Sem que tenha sido alguma vez campeã russa, a equipa derrotou o ElPozo Murcia FS, no desempate por grandes penalidades, na final da Taça UEFA de Futsal disputada em Moscovo e sagrou-se campeã europeia.

O Ekaterinburg apenas se estreou na prova porque os campeões da Rússia, o MFK Dinamo Moskva, tinham arrecadado o título no ano anterior. Mas os estreantes ganharam os três jogos na Ronda de Elite e na "final four", disputada na capital russa, bateram o Kairat Almaty por 4-1, onde fizeram do contra-ataque a sua grande arma. Depois seguiu-se o Múrcia, que esteve três vezes na frente do marcador, mas a partida terminou num emocionante 4-4, com os russos a ganharem por 3-2 no desempate por grandes penalidades. O guardião Sergei Zuev, que defendeu três penalties para o Ekaterinburg, disse ao uefa.com: "Esta vitória é algo de incomparável. Apenas havíamos ganho a Taça da Rússia anteriormente, mas ser campeão da Europa é algo completamente diferente. Penso que os adeptos nos irão receber ao aeroporto porque isto é algo que nunca aconteceu na história do clube".

O que surpreende mais no Ekaterinburg, cidade situada a cerca de 1,700km a leste de Moscovo, é a aposta nos jogadores da casa, em claro contraste com o Dínamo, que sustenta o seu sucesso nos talentos brasileiros. A equipa da capital terminou com uma grande vantagem sobre o Viz-Sinara na Liga russa, mas falhou o apuramento para a sua quarta final consecutiva, logrando o terceiro lugar na "final four" depois de bater o Kairat Almaty, por 5-0. O Múrcia, por seu lado, também não tinha experiência nestas andanças, tendo afastado o Dínamo, no desempate por grandes penalidades, para chegar à sua primeira final depois de duas tentativas falhadas. O internacional italiano Vinicius Bacaro esteve perto de ajudar o Múrcia a tornar-se na terceira equipa espanhola a vencer a Taça UEFA de Futsal, lamentando: "O futsal é assim, é isto que o torna numa modalidade tão interessante e imprevisível".

Depois de ter ganho quatro das cinco primeiras edições da Taça UEFA de Futsal, os emblemas espanhóis estão a sofrer a forte concorrência russa, como provam as recentes vitórias do Dínamo e do Ekaterinburg. "Podemos ver que o futsal está a crescer e o exemplo são as duas equipas russas", disse Bacaro. "O nível está a ser cada vez mais alto e isso é bom para o nosso jogo. Precisamos de seguir o seu exemplo. Isto não deve ser apenas uma questão entre equipas russas e espanholas. Espero que no futuro possamos ver clubes de outros países a disputar o título, como de Itália, de maneira a que o jogo cresça cada vez mais".

Este facto é fundamental para o sucesso da Taça UEFA de Futsal, em especial desde que o antigo formato da final a duas mãos foi substituído o ano passado pela "final four", disputada num único local e transmitida pelo canal televisivo Eurosport. O director de futsal da UEFA, Laurent Morel, deixou grandes elogios ao Dínamo pois, apesar de ter perdido o troféu, a sua organização no novo Palácio dos Desportos de Krylatskoe foi acima da média. "O pavilhão é excepcional e foi exactamente aquilo que queríamos para este tipo de evento", disse Morel. "O tamanho certo, a qualidade certa. É isto que queremos para as próximas edições".

http://pt.uefa.com/futsalcup/history/season=2008/index.html#estreia+europeia+ekaterinburg