Remate de Antunes dá empate a Portugal

Num jogo com duas bolas na barra, grandes defesas e um golo caricato, Portugal terminou 2017 com um empate a um frente aos Estados Unidos, interrompendo uma série de seis vitórias consecutivas.

Gelson Martins foi um dos jogadores mais inconformados de Portugal
Gelson Martins foi um dos jogadores mais inconformados de Portugal ©Getty Images

No segundo e último jogo de cariz solidário, que serviu igualmente de preparação para o Mundial de 2018, Portugal empatou a um golo com os Estados Unidos.

Num "onze" com sete alterações, entre elas a estreia de Ricardo Ferreira, Portugal começou um pouco desconcentrado e permitiu o crescimento dos norte-americanos. Após a saída precoce de Pepe, aos oito minutos, por lesão, a ousadia atacante dos Estados Unidos deu frutos aos 21 minutos, quando Weston McKennie entrou na área e, com uma finta de corpo, tirou Ricardo Ferreira do caminho e bateu o desamparado Beto.

O empate surgiu aos 31 minutos, de forma caricata. Antunes recebe um passe longo na esquerda e remata de pronto. O guarda-redes Ethan Horvath, sem ninguém a estorvá-lo, tenta agarrar a bola mas deixa-a escapar por entre as pernas. Aos 39, novo erro de Horvath, agora com um mau passe, quase resulta no 2-1, mas o remate de Danilo sai fraco e à figura.

Os forasteiros também começaram a segunda parte melhor. Aos 52, um voo impressionante de Beto nega o cabeceamento vitorioso de Tyler Adams na pequena área. Três minutos depois, McKennie acerta na barra. Depois disso, Portugal assumiu o controlo dos acontecimentos e aos 69 minutos faltou um pouco de sorte ao estreante Gonçalo Paciência, que rematou com estrondo à barra.

Beto voltou a brilhar aos 72 minutos, quando um livre deixou Cameron Carter-Vickers na sua cara e o guardião, em desequilíbrio e caíndo para trás, corta a bola com o pé. Na resposta, Antunes voltou a usar o seu forte pontapé e causou novamente dificuldades, agora a Bill Hamid, que só segurou a bola à segunda e já perto da baliza.

O resultado não se alterou até final e a equipa das "quinas" interrompeu uma série de seis vitórias seguidas (jogos oficiais e amigáveis), aumentando ainda para quatro o número de jogos seguidos sem vencer os norte-americanos.

Momento: Estreia para (quase) recordar
No seu primeiro jogo pelos seniores, Gonçalo Paciência esteve perto de marcar e dar a vitória, imitando o feito conseguido pelo pai Domingos em 1990.

Figura: Beto
Com duas defesas notáveis, Beto evitou a derrota e mostrou que é opção válida em caso de ausência do titularíssimo Rui Patrício.

Declarações
Fernando Santos, seleccionador de Portugal
"Houve coisas mais positivas e outras menos positivas. Negativo foi não termos capacidade de ter a bola. Na primeira parte não conseguimos ter a bola e jogámos um pouco à pressa e a circulação não foi boa. Na segunda parte melhorámos, mas não tivemos a fluidez habitual. Foi um jogo que nunca dominámos, apesar de termos mais posse de bola".

Antunes, defesa de Portugal
"A equipa fez um grande jogo, apesar de algumas coisas não terem corrido como queríamos. Toda a gente correspondeu nesta semana de trabalho. No lance do golo, o objectivo era cruzar, mas acabou por sair um centro-remate. Felizmente a bola entrou e conseguimos o empate".