Destaques dos jogos de Março da Qualificação Europeia

Mais golos para Cristiano Ronaldo e Robert Lewandowski, noite especial para Gianluigi Buffon e regresso de Jermain Defoe: veja os resumos e conheça as histórias em destaque na qualificação.

©Getty Images

O que pensa das nossas escolhas? Quais foram os seus destaques? Diga-nos utilizando #WCQ e @EuroQualifiers

Estatísticas em destaque

Equipas
Mais pontos: Alemanha, Suíça 15 (registo perfeito)
Invictos: França, Suíça, Alemanha, Sérvia, República da Irlanda, País de Gales, Polónia, Inglaterra, Espanha, Itália, Bélgica, Grécia, Croácia
Mais golos: Bélgica 22
Menos golos sofridos: Inglaterra 0

Jogadores
Mais golos: Cristiano Ronaldo (Portugal) 9
Mais assistências: Dušan Tadić (Sérvia) 7

Veja os dois golos de Ronaldo à Hungria
Veja os dois golos de Ronaldo à Hungria

Ronaldo continua a bater recordes
Cristiano Ronaldo já tem um número impressionante de recordes de golos marcados, nos clubes e na selecção, e conseguiu conquistar o primeiro grande título internacional no UEFA EURO 2016, mas ainda não está saciado. Os dois golos marcados no triunfo de Portugal por 3-0 sobre a Hungria levaram a que se tornasse apenas no quarto jogador europeu a atingir os 70 golos ao serviço do seu país, ficando a 14 golos do recorde de Ferenc Puskás.

Ronaldo também é o melhor marcador da Qualificação Europeia com nove golos, apesar de só ter alinhado em quatro dos cinco jogos de Portugal. O madeirense está em boa posição para superar o recorde de golos marcados em qualificações europeias para grandes competições, que é de 14 golos e foi estabelecido por Predrag Mijatović, pela Jugoslávia, na caminhada para o Campeonato do Mundo de 1998. O avançado do Real Madrid atingiu esta época os 44 golos em apuramentos para Mundiais e Europeus, mais três que o anterior recordista, o irlandês Robbie Keane.

Lewandowski goleador
Robert Lewandowski perdeu a liderança conjunta na tabela de goleadores depois dos dois golos de Ronaldo, mas o avançado polaco respondeu no domingo, ao abrir a contagem no triunfo por 2-1 sobre Montenegro, ajudando a Polónia a ficar com uma vantagem de seis pontos na liderança do Grupo E, a maior de toda a qualificação. Incrivelmente, foi o décimo jogo seguido de Lewandowski a marcar na qualificação (cinco nesta campanha e nos últimos cinco desafios antes do UEFA EURO 2016), totalizando agora 43 golos em 86 internacionalizações.

Buffon faz história
O triunfo de sexta-feira de Itália sobre a Albânia, por 2-0, poderia ser apenas mais um jogo, mas teve importância histórica para um jogador em especial. Foi o 1000º encontro de Gianluigi Buffon como profissional, pelos clubes e pela selecção e, como não sofreu golos, significa que só foi batido 799 vezes em toda a carreira. O guarda-redes também superou o recorde europeu de internacionalizações de Iker Casillas ao disputar o 168ª desafio por Itália.

Resumo: Suíça continua só com vitórias
Resumo: Suíça continua só com vitórias

Suíça implacável
Não é surpresa a campeã mundial Alemanha chegar a meio da qualificação sem qualquer ponto perdido, mas seria difícil adivinhar que a Suíça também atingiria esta fase com cinco vitórias em cinco jogos. Os helvéticos começaram por derrotar Portugal, Hungria, Andorra e as Ilhas Faroé e no sábado passado bateram a Letónia por 1-0, mantendo três pontos de vantagem sobre Ronaldo e os outros campeões europeu no topo do Grupo B. A Suíça somou cinco vitórias consecutivas e igualou um recorde que remontava ao início da década de 1960.

Veja o empate de Andorra!
Veja o empate de Andorra!

Andorra chama a atenção
É pouco provável que Andorra consiga dar luta à Suíça ou a Portugal no Grupo B, mas o principado teve motivos para festejar no sábado. O empate a zero com as Ilhas Faroé terminou com uma série de 58 derrotas consecutivas que tinha começado em Setembro de 2005 e, adequadamente, surgiu no 100º jogo em qualificações (totaliza uma vitória e três empates). O bom resultado era previsível, já que Andorra bateu San Marino por 2-0 num encontro particular no mês passado e conseguiu o primeiro triunfo em 13 anos.

Segunda juventude de Defoe
Jermain Defoe sempre foi uma opção para o ataque de Inglaterra, mas deixou de ser convocado depois de trocar o Tottenham Hotspur pelo Toronto FC em Janeiro de 2014. A boa forma demonstrada nos últimos jogos ao serviço do Sunderland levou a que voltasse a ser chamado pelo novo seleccionador, Gareth Southgate, que ainda chegou a jogar ao lado de Defoe por Inglaterra em 2004.

Defoe representou pela primeira vez o seu país desde Novembro de 2013 e precisou de menos de 22 minutos para apontar o 20º golo pela selecção no triunfo por 2-0 sobre a Lituânia. Um resultado que também contou com o contributo precioso de Joe Hart, que foi emprestado esta época pelo Manchester City mas ainda não sofreu golos nos cinco jogos de Inglaterra na qualificação, o único guarda-redes a conseguir tal proeza em todos os grupos.

O que pensa das nossas escolhas? Quais foram os seus destaques? Diga-nos utilizando #WCQ e @EuroQualifiers

Próxima Semana do Futebol: 9–11 de Junho

Destaques
Sexta-feira, 9 de Junho: Suécia - França, Letónia - Portugal
Sábado, 10 de Junho: Escócia - Inglaterra, Polónia - Roménia
Domingo, 11 de Junho: Sérvia - País de Gales, Islândia - Croácia