Danny Blind demitido do cargo de seleccionador da Holanda

Danny Blind foi demitido do cargo de seleccionador da Holanda no seguimento da derrota de sábado, por 2-0, ante a Bulgária; Fred Grim assume, a título interino, o leme da agora quarta classificada do Grupo A.

©Getty Images

Danny Blind foi demitido do cargo de seleccionador principal da Holanda no seguimento da derrota de sábado, por 2-0, frente à Bulgária, da Qualificação Europeia para o Campeonato do Mundo da FIFA de 2018.

O director para o futebol profissional da Federação Holandesa de Futebol (KNVB), Jean-Paul Decossaux, e o director técnico, Hans van Breukelen, reuniram-se com Blind durante este domingo, após o regresso de Sófia, onde a selecção "laranja" se viu relegada para o quarto posto do Grupo A, atrás de França, Suécia e Bulgária.

"Temos muito respeito pelo trabalho que Danny fez por nós e pela equipa durante este período," afirmou Decossaux. "Mas, porque os resultados, infelizmente, estão a ser decepcionantes, com a qualificação para o Mundial na Rússia cada vez mais complicada, sentimos, infelizmente, que chegou a hora de ele deixar o cargo."

O derradeiro jogo de Blind: Resumo da derrota holandesa em Sófia
O derradeiro jogo de Blind: Resumo da derrota holandesa em Sófia

Blind sucedeu a Guus Hiddink em Julho de 2015, mas não foi capaz de salvar a campanha de qualificação da Holanda para o UEFA EURO 2016. Os vencedores do Campeonato da Europa da UEFA de 1988 estão agora em risco de falharem o apuramento para duas grande competições consecutivas pela primeira vez desde 1986.

Blind afirmou: "Estávamos no bom caminho. O desaire na Bulgária foi apenas um incidente, a meu ver. Dediquei-me de corpo e alma. É pena que as coisas acabem assim."

Até aqui adjunto de Blind e seleccionador dos Sub-21, Fred Grim vai, agora, assumir o cargo de seleccionador da Holanda a título interino e orientará já a equipa no encontro amigável de terça-feira com a Itália, em Amesterdão. O próximo compromisso da Holanda na Qualificação Europeia será em casa, frente ao Luxemburgo, a 9 de Junho.